`não conta prá minha mãe!´

orgulho4

Tatiana está no oitavo ano da escola e joga xadrez muito bem. Sua mãe sempre comenta os resultados, deixando claro à filha e a todos o quanto se orgulha dela. Ultimamente, entretanto, a garota tem dito aos que acompanham seus lances excepcionais: `não conta pra minha mãe, tá?´ O que estaria acontecendo? Por que não gostaria que a mãe soubesse de suas proezas?

Quando as crianças são pequenas necessitam ser uma fonte de orgulho para seus pais. É muito importante que percebam o quanto brilham aos olhos deles. Entretanto, à medida em que vão crescendo é também fundamental sair dessa posição e fazer o oposto, deixá-los a ver navios…

Podemos observar que em torno dos quatro anos já começam a não aparecer nas fotos com aquele sorriso tão admirado pelos adultos, surgem as caretas, línguas de fora, etc. É frequente que se neguem a subir nos palcos ou participar de festas que encheriam os pais de satisfação.

Os adultos, inconformados, tendem a interpretar tais atitudes como malcriação ou inibição inadequada e, geralmente, pressionam a criança para que atenda as expectativas alheias.

Convém considerar os efeitos dessa pressão, pois o movimento de se opor ao desejo dos outros vem para que a pessoa possa escolher e se sustentar num caminho próprio, buscando a satisfação dos seus anseios.

Helena Grinover e Marcia Arantes

marciaarantes.com

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s